FundaÁ„o Oswaldo Cruz

Webmail

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ

Destaques da Biblioteca de Hist√≥ria das Ci√™ncias e da Sa√ļde

Osvaldo Cruz

BARBOSA, Rui. Osvaldo Cruz. Rio de Janeiro: Organiza√ß√£o Sim√Ķes, 1950.

 

 

 

 

 

  

Obra biogr√°fica autorizada pelo Minist√©rio da Educa√ß√£o e Sa√ļde, resultante de homenagem realizada por Rui Barbosa ao m√©dico e cientista Oswaldo Cruz durante Confer√™ncia pronunciada na sess√£o c√≠vica de 28 de maio de 1947. Rui aborda temas relacionados a vida, a personalidade, ao contexto profissional e aos desafios na √°rea de sa√ļde enfrentados por Oswaldo Cruz.

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

Vida, hist√≥ria e mem√≥ria da Secretaria Municipal de Sa√ļde do Rio de Janeiro.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Sa√ļde. Subsecretaria de Aten√ß√£o Prim√°ria, Vigil√Ęncia e Promo√ß√£o da Sa√ļde. Vida, hist√≥ria e mem√≥ria da Secretaria Municipal de Sa√ļde do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: SMS, 2016.

 

 

 

 

  

  

 

Este livro apresenta, com algumas poucas modifica√ß√Ķes, o texto da Disserta√ß√£o de Mestrado que defendi junto ao Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Hist√≥ria da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos em 2007. Publicar este trabalho quase uma d√©cada depois da sua conclus√£o poderia ser uma oportunidade para revis√°-lo, atualiz√°-la. Optei, entretanto, por resistir √† tenta√ß√£o de reescrever o texto e public√°-lo praticamente inalterado, realizando apenas a supress√£o ou o enxugamento de algumas notas. Desde 2007, outros projetos de investiga√ß√£o abordaram temas relativos √† hist√≥ria social da inf√Ęncia no Rio Grande do Sul. Por√©m, a quest√£o central desenvolvida nesta pesquisa - o tratamento dado pelos governantes ga√ļchos √†s quest√Ķes relacionadas √† sa√ļde e √† higiene nas escolas p√ļblicas prim√°rias do Rio Grande do Sul entre os anos de 1893 e 1928 - n√£o foi revista e sua divulga√ß√£o para um p√ļblico mais amplo ainda me parece pertinente.¬†(Au.)

 

 

 

 

 

 

 

Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico em DST/HIV/Aids no Brasil.

BRASIL. Minist√©rio da Sa√ļde. Secretaria de Vigil√Ęncia em Sa√ļde. Pesquisa e Desenvolvimento Tecnol√≥gico em DST/HIV/Aids no Brasil. Bras√≠lia: Minist√©rio da Sa√ļde, 2005. 16.

 

 

 

 

 

 


Neste momento de profundas transforma√ß√Ķes na economia e na sociedade em escala global, a produ√ß√£o de conhecimento no enfrentamento dos novos desafios da sa√ļde p√ļblica, como a complexidade da epidemia do HIV/AIDS e a dissemina√ß√£o de Doen√ßas Sexualmente Transmiss√≠veis (DST), assume import√Ęncia crucial no cen√°rio internacional. Esta colabora√ß√£o interministerial entre o Minist√©rio da Sa√ļde, atrav√©s do Programa Nacional de Doen√ßas Sexualmente Transmiss√≠veis e AIDS (PN-DST-AIDS) e o Minist√©rio da Ci√™ncia e Tecnologia, atrav√©s do Conselho Nacional de Desenvolvimento Ci√™nt√≠fico e Tecnol√≥gico (CNPq), visa o fortalecimento da excel√™ncia neste campo e a cria√ß√£o de instrumentos e estrat√©gias que permitam a implementa√ß√£o de uma efetiva pol√≠tica de inova√ß√£o que possibilite o desenvolvimento de insumos estrat√©gicos no Pa√≠s, assegurando a capacita√ß√£o nacional no desenvolvimento tecnol√≥gico de f√°rmacos e medicamentos, vacinas, microbicidas, kits para diagn√≥stico e monitoramento e preservativos.¬†

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rumos da assistência médica.

LIMA, M√°rio Barreto Corr√™a; QUEIROZ, J√ļlio Arantes Sanderson de; RAMOS, Celso Ferreira. Rumos da assist√™ncia m√©dica: Debates do I Forum Internacional de Opini√Ķes do VII Congresso da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Alhambra,1979.¬†¬†

 

 

 

 

  

  

 

Este livro re√ļne o fundamento das palestras realizadas no VII Forum Internacional de Opini√Ķes sobre Assist√™ncia M√©dica, pronunciadas por destacados conferecistas dos pa√≠ses participantes. Esta obra nasceu de um congresso cuja mem√≥ria ser√° maior e mais marcante do que a sua pr√≥pria realiza√ß√£o. Da nossa parte, como respons√°veis pela publica√ß√£o, somos animados de convic√ß√£o de que o Pa√≠s precisa confrontar os seus padr√Ķes de assist√™ncia m√©dica com o que se faz na Am√©rica, na Europa e at√© no Oriente.

 

 

 

 

 

 

 

  

 

Construção social da demanda.

PINHEIRO, Roseni; MATTOS, Ruben Araujo de. Constru√ß√£o social da demanda: direito √† sa√ļde, trabalho em equipe, participa√ß√£o e espa√ßos p√ļblicos. Rio de Janeiro: CEPESC/ UERJ: ABRASCO, 2005.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Esta colet√Ęnea inaugura a segunda fase do Projeto Integralidade, como eixo estruturante das atividades de pesquisa e ensino do Laborat√≥rio de Pesquisas sobre Pr√°ticas de Integralidade em Sa√ļde (LAPPIS), certificado em 2004 pelo Grupo de Pesquisa CNPq. Tais atividades visam a produzir conhecimento emancipat√≥rio, que reconhece a diversidade dos contextos sociopol√≠ticos, culturais e econ√īmicos existentes, e a necess√°ria pluralidade de desenhos anal√≠ticos destinados √† compreens√£o das experi√™ncias de integralidade em sa√ļde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um olhar sobre o jovem no Brasil. 

BRASIL. Minist√©rio da Sa√ļde. Funda√ß√£o Oswaldo Cruz. Um olhar sobre o jovem no Brasil. Bras√≠lia, DF: Editora MS, 2008.

 

 

 

 

  

  

 

Os onze artigos que comp√Ķem este livro abordam diferentes temas: pol√≠ticas p√ļblicas, forma√ß√£o profissional e emprego, tr√°fico de drogas, sexualidade, espa√ßo urbano, lazer e individualiza√ß√£o. Esses diferentes temas foram desenvolvidos de maneira a multiplicar os olhares sobre a juventude brasileira: a vis√£o governamental sobre esse segmento social; a forma√ß√£o profissional e as possibilidades de emprego √†queles que se encontram em um contexto de pobreza; o envolvimento com a criminalidade urbana por interm√©dio do tr√°fico de drogas; alguns aspectos que envolvem a sexualidade; o modo de vida em uma cidade de m√©dio porte; a forma como o jovem usa seu tempo livre; e o processo de individualiza√ß√£o made in Brazil dos jovens.

 

 

 

 

 

 

  

 

 

Teodoro de Almeida.

SILVA, José Alberto. Teodoro de Almeida: oração e memórias na Academia das Ciências de Lisboa. Porto: Porto Editora, 2013. 

 

 

 

  

 





O trabalho aqui apresentado surgiu no seguimento de uma investiga√ß√£o sobre a apropria√ß√£o da filosofia natural na Recrea√ß√£o Filos√≥fica de Teodoro de Almeida, levada a cabo sob orienta√ß√£o da Prof¬™ Doutora Ana Sim√Ķes. O seu incentivo e as suas sugest√Ķes, que desde j√° agrade√ßo, foram determinantes para o apuramento da vers√£o final deste trabalho. Dentre os destaques desta obra est√° o fato de que, reunem-se aqui, pela primeira vez, transcri√ß√Ķes dos manuscritos, conhecidos at√© o momento, diretamente relacionados com a atividade de Teodoro de Almeida enquanto s√≥cio fundador da Academia das Ci√™ncias de Lisboa: a ora√ß√£o de abertura da Academia das Ci√™ncias de Lisboa, proferida por Teodoro de Almeida aquando da apresenta√ß√£o p√ļblica daquela Academia a 4 de junho de 1780, quatro cartas an√≥nimas cr√≠ticas da mesma ora√ß√£o e/ou da rec√©m-fundada Academia das Ci√™ncias de Lisboa, uma carta an√≥nima escrita em defesa de Teodoro de Almeida e outra deste ao primeiro, e quatro mem√≥rias que este submeteu √† Academia das Ci√™ncias de Lisboa mas cuja publica√ß√£o foi recusada.

 

 

 

 

 

  

 

  

Educa√ß√£o e sa√ļde.

MARTINS, Carla Macedo; STAFFER, Anakeila de Barros. Educa√ß√£o e sa√ļde. Rio de Janeiro: ESPSJV/ Fiocruz, 2007.

 

 

 

 

  

  

 

O livro Educa√ß√£o e Sa√ļde √© o sexto da cole√ß√£o Educa√ß√£o Profissional e Doc√™ncia em Sa√ļde: a forma√ß√£o e o trabalho do agente comunit√°rio de sa√ļde, composta de seis volumes voltados aos docentes e √†s institui√ß√Ķes respons√°veis pela forma√ß√£o deste segmento de trabalhadores. [...] a relev√Ęncia da tem√°tica tratada no presente livro se evidenciou pela forma como a atua√ß√£o profissional dos ACS vem sendo definida: trabalhadores na linha de frente das a√ß√Ķes de sa√ļde que visam √† transforma√ß√£o das condi√ß√Ķes de vida, promovendo a rela√ß√£o entre cidad√£os e servi√ßos de sa√ļde. Nestes termos, refletir sobre a pr√°tica profissional desses trabalhadores da sa√ļde implica colocar a tr√≠ade educa√ß√£o-comunica√ß√£o-informa√ß√£o como foco.